quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Belford Roxo tem ação contra o trabalho infantil.

Uma grande ação para erradicar o trabalho infantil no município de Belford Roxo foi iniciada na segunda-feira (25) pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. A secretária e ex-deputada estadual, Sula do Carmo, e sua equipe visitaram o primeiro dos cinco polos do PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), em Babi, para desenvolver medidas educativas e atividades de conscientização das famílias contraessa prática. As outras unidades, que serão visitadas nos próximos dias, são as de Shangri-lá, Bom Pastor, Lote XV e Santa Marta.
"Muitas vezes, sob o pretexto de que precisa trabalhar, os pais deixam o filho maior, mas menor de idade, com a obrigação de tomar conta de outro, menor, em casa. Isso é trabalho infantil doméstico. Nosso objetivo maior é a erradicação total do trabalho infantil com crianças de seis a 14 anos. Mas as atividades que estamos desenvolvendo também servem para promover um clima de socialização dessas crianças, para que se relacionem com os outros sem qualquer forma de preconceito ou discriminação", explicou a subsecretária de Assistência Social, Sheila Boechat.
O tema deste mês de fevereiro foi 'O valor das pessoas com deficiência - Especial com talento'. Na recepção aos convidados do evento, as crianças cantaram uma canção que emocionou a todos - "Você é especial/Não existe outro igual/Deus criou você assim/Diferente de mim".
Segundo estimativa feita pela equipe da secretaria, atualmente, em Belford Roxo, existem pelo menos 200 crianças envolvidas no PETI, ou seja, oriundas de famílias de vulnerabilidade social (longe dos pais, criados por avós ou irmãos e que não frequentam a escola). 


O que é o programa (PETI)
O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) busca eliminar o trabalho infantil, em parceria com os diversos setores dos governos estaduais e municipais e da sociedade civil. O objetivo principal do programa é manter as crianças e os adolescentes na escola, por meio da complementação da renda familiar.
>> Objetivo - A meta principal do programa é manter as crianças e os adolescentes na escola, por meio da complementação da renda familiar.
>> A quem se destina? Às famílias que se enquadrem nas seguintes condições: renda per capita mensal superior a R$ 140,00; filhos com idade inferior a 16 anos nas diversas situações de trabalho.
Área rural ou urbana - R$ 25 por criança (para municípios com menos de 250 mil habitantes). Área urbana - R$ 40 por criança (para municípios, capitais e regiões metropolitanas com mais de 250 mil habitantes). A área é definida como Urbana ou Rural pela identificação do domicílio da família.

Benefícios gerados pelas ações

Confira os benefícios trazidos pelo PETI: apoia e orienta as famílias beneficiadas que participam de ações socioeducativas; fomenta e incentiva a ampliação do universo de conhecimentos da criança e do adolescente, por intermédio de atividades culturais, desportivas e de lazer no período complementar ao do ensino regular Jornada Ampliada.
Estimula a mudança de hábitos e atitudes, buscando a melhoria da qualidade de vida das famílias, numa estreita relação com a escola e a comunidade.
Estabelece parcerias com agentes públicos que garantam ações de diversos setores, principalmente no que diz respeito à oferta de programas e projetos de geração de trabalho e renda, com formação e qualificação profissional de adultos, assessoria técnica e crédito popular.
As famílias com crianças em situação de trabalho infantil beneficiárias do programa Bolsa Família terão as crianças ou adolescentes nessa situação inseridas nas atividades socioeducativas e de convivência proporcionadas pelo PETI.

Fonte: JH

Nenhum comentário:

Postar um comentário