sexta-feira, 3 de maio de 2013

Vilas Olímpicas da Baixada são celeiros de campeões.

As vilas olímpicas da Baixada respiram ares de campeões. As sete praças de esporte da região — Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados e Mesquita — são os espaços onde os novos talentos do esporte são garimpados.

Os jogadores de futebol Cidinho, do Botafogo, e Rodolfo, do Flamengo, são alguns dos exemplos. Ambos surgiram em vilas olímpicas da Baixada.
As vilas também abrem as portas para quem sonha em praticar esportes não tão comuns na região, como o judô e o tênis. As atividades mais procuradas ainda são o futebol, o basquete e o vôlei. O melhor é que é tudo de graça. O atleta não precisa pagar nada.
As vilas também são a base da preparação das prefeituras que participam dos Jogos da Baixada, principal evento sócio-esportivo da região, promovido pelo DIA.Milhares de atletas e treinadores já esperam pela abertura da 16ª edição do evento, dia 18, às 14h, na Vila Olímpica de Duque de Caxias.

“Os Jogos da Baixada são a maior competição esportiva da região. É nela que conseguimos revelar novos valores e projetar o nosso trabalho para o país. Nova Iguaçu está se reestruturando. Vemos a competição como prioridade para o sucesso do esporte”, explica o secretário de Esporte e Lazer de Nova Iguaçu, Adriano Santos.

Ao todo, serão oito modalidades: vôlei, futsal, futebol de campo, basquete, handebol, natação, atletismo e xadrez. As modalidades são divididas em duas categorias: sub-14 (abaixo de 14 anos) e sub-17 (abaixo de 17). O objetivo é descobrir atletas em potencial para os Jogos Olímpicos de 2016.

Mais de três mil atletas são esperados nesta edição. Duque de Caxias é o maior vencedor, com oito títulos, incluindo o campeonato do ano passado.
Este ano, as treze prefeituras vão enviar atletas para participar da competição: Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaguaí, Japeri, Magé, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, São João de Meriti e Seropédica.

Espaço para a terceira idade
A turma da terceira idade também encontra espaço para a prática de exercícios nas vilas olímpicas da Baixada. Três programas dividem a atenção dos idosos da região.

Um deles é O Viver Bem Terceira Idade, que busca resgatar a prática de atividades entre os idosos. A orientação aos praticantes inclui exercícios com acompanhamento de fisioterapeutas, psicólogos e nutricionistas.

Já o programa Caminhada Orientada não é exclusivo para os idosos. É um dos mais procurados, já que a atividade não requer muito esforço físico e atrai adeptos de todas as idades.

Outro programa oferecido é a Ginástica para a Terceira Idade, que inclui a prática de exercícios específicos para os idosos. “Com a prática dos exercícios e o convívio social, muitos idosos passam a viver melhor”, revela Adriano Santos.

Talento do handebol é da seleção

As vilas olímpicas e os Jogos da Baixada já revelaram alguns talentos promissores do esporte brasileiro, como no handebol e no futebol.

O atleta de handebol João Pedro é um deles. Ele foi revelado na Escola Estadual Antônio da Silva nos Jogos Estudantis de Nova Iguaçu, disputados na Vila Olímpica, e chamou a atenção do clube Pinheiros (SP). Hoje ele integra a seleção brasileira adulta de handebol.

No futebol, o atacante Cidinho, do Botafogo, revelado na Vila Olímpica de Mesquita, e o meia Rodolfo, do Flamengo, surgido na Vila Olímpica de Nova Iguaçu, são exemplos de que na Baixada talento também se forma em casa.

Fonte: O dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário