domingo, 10 de novembro de 2013

Era digital não chegou à maioria das câmaras.


Lei de Acesso à Informação não é cumprida
 por vereadores.
As câmaras de vereadores da Baixada Fluminense estão longe da era digital. As Casas não cumprem a Lei de Acesso à Informação em sete municípios. Não há sites em Queimados, Paracambi, Seropédica, Mesquita e Nilópolis. A página da Câmara de São João de Meriti está desatualizada e a de Belford Roxo, em manutenção.
A lei (nº 12.527 de 18 de novembro de 2011), que obriga os órgãos a divulgar informações de interesse público por meios de comunicação viabilizados pela tecnologia, é cumprida em apenas seis cidades da Baixada.
Presidente da Câmara de São João de Meriti, Joel Rodrigues admite que o site está fora do ar há meses e culpa o corte no orçamento, em torno de R$ 1 milhão, por não cumprir a lei federal. “Estamos reestruturando o site, e a previsão é que comece a funcionar no primeiro semestre do ano que vem”, afirma.
Segundo ele, a Câmara foi a primeira a ter site, em 2002, e, por isso, os equipamentos ficaram sucateados. “Teremos que comprar tudo novo. O gasto deve ficar em torno de R$ 200 mil. É um falha nossa, a população não pode ficar sem informação”, afirma o vereador.O aposentado Roberto Rodrigues, 60 anos, morador de Mesquita, considera um absurdo a Câmara da cidade não ter site. “As pessoas precisam ser informadas sobre o que acontece no município”.
Presidente da Câmara local, Flávio Nakan (PT) alegou que um projeto está sendo elaborado, e a licitação será realizada no ano que vem.
Além da Câmara, o site da prefeitura ficou fora do ar mais de uma semana. A página na internet só voltou a funcionar no dia 6, mas desatualizada. Não havia, por exemplo, link para notícias. 
A população de Belford Roxo também ficou sem acompanhar o trabalho dos governantes há mais de uma semana. Markinho Gandra, presidente da Câmara, garantiu que o serviço estará disponibilizado nesta semana. A Prefeitura de Belford Roxo colocou o site novamente no ar na quinta-feira passada, mas não havia link para o Diário Oficial do município.Em Seropédica, a transparência também é zero. O site da prefeitura está desatualizado há meses e o da Câmara nunca existiu.

Sessões ao vivo pela internet
Além do site, duas câmaras da região transmitem ao vivo as sessões dos vereadores. É o caso de Magé e de Japeri. Nesses municípios, a população pode acompanhar online o trabalho de seus vereadores.

Em Duque de Caxias, a TV Câmara exibe apenas matérias gravadas. Mas o presidente da Casa, Eduardo Moreira, promete que haverá sessões transmitidas ao vivo no ano que vem. “Uma equipe técnica elaborou o site e faz a manutenção. O custo para hospedar é em torno de R$ 600. Temos que ser transparentes. No site ainda temos ouvidoria”, destacou.

Fonte: O dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário