segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Empresas de cosméticos devem gerar 1.660 empregos na Baixada Fluminense.

Das sete empresas de cosméticos que pretendem investir no estado, quatro vão concentrar suas ações na Baixada Fluminense. Os dados são da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, que estima a injeção de R$ 492,5 milhões na economia e a criação de 1.660 novos empregos.
Só a P&G planeja aplicar R$ 350 milhões na construção de uma fábrica em Seropédica, prevista para ser inaugurada no próximo mês.

De acordo com a subsecretária estadual de Comércios e Serviços, Dulce Ângela Procópio, a chegada das empresas trará benefícios para toda a região.
— A instalação dessas indústrias fortalece a economia da Baixada. É mais oportunidade de emprego e renda para a população — afirma a subsecretária.
De acordo com ela, as fábricas instaladas na Baixada são responsáveis por 11% da produção nacional. Só em Nova Iguaçu existem 40 empresas do setor. Entre elas está a Niely, que vai expandir suas instalações na cidade.

Em Belford Roxo, a Lubrizol já começou as obras de mais uma instalação da empresa, voltada para o setor de cosméticos e com previsão de começar a operar no ano que vem. 
Já em Queimados, será instalada a Cless Cosméticos. O investimento previsto é de R$ 40 milhões, com a criação de 350 novas vagas.

— O estado é um importante polo de fabricação de produtos dos setores de higiene e de cosméticos, além de ser o segundo maior mercado consumidor desses itens no país — explica Dulce.


Segundo dados da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, há no estado atualmente 117 indústrias do ramo, além de 1.619 estabelecimentos varejistas e 273 atacadistas.

— As negociações para implantar novas fábricas envolvem incentivos tributários setoriais, o que possibilita a expansão do setor — revela a subsecretária.

Fonte: Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário