terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Procuradoria move quarta ação pedindo a cassação de Pezão.

Embora o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) tenha dado sentenças favoráveis a Luiz Fernando Pezão (PMDB) ultimamente, o Ministério Público Eleitoral continua tentando cassar o governador.
Nesta segunda-feira (15), dia da diplomação dos eleitos, propôs a quarta ação por abuso de poder e conduta vedada, pedindo ainda a inegibilidade dele até 2022.
Também são réus o vice-governador eleito Francisco Dornelles (PP), o prefeito de Três Rios, Vinícius Farah (PMDB), o deputado federal eleito Marco Antônio Cabral (PMDB), oito professores e dirigentes de um colégio municipal, um jornalista e um contratante de ônibus.
O processo foi motivado por uma excursão que levou alunos de um colégio de Três Rios PARA um comício na quadra da escola de samba Vila Isabel, no Rio. Segundo inspetores, a excursão seria um passeio cultural com uma visita e oficinas no Forte de Copacabana. O ônibus com os estudantes foi até um comício com a presença de Pezão e Marco Antônio Cabral e farta distribuição de adesivos e outros materiais de campanha.


Fonte: Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário